24 de abril de 2015

O be-a-bá das papinhas - Post 2


Quero contar pra vocês sobre o que eu comprei, e o que realmente usei em matéria de utensílios, louças e babadores para meu bebê.

Hoje em dia não é nada fácil comprar itens de alimentação para um bebê, devido a variedade de marcas e itens. Há muitas coisas completamente supérfluas, e que só servem para você jogar fora o seu dinheiro. Além disso, há todo um discurso sobre materiais, formatos e outras estórias que, no final das contas, não faz diferença nenhuma. Eu lembro de um pratinho com uns bichinhos desenhados no fundo, e na embalagem dizia que os desenhos serviam para estimular o desenvolvimento da criança. Sinceramente, acho que algumas marcas forçam a barra do consumidor. Não vai ser o coelhinho que vai fazer o seu filho comer mais ou menos, pior ou melhor, convenhamos!

Você não vai precisar de muitas coisas. Para a fase inicial de amamentação, eu comprei um kit bem básico da Avent e nem usei tudo o que comprei. 

Nos primeiros seis meses

Esterilizador de mamadeiras para microondas. Comprei e usei bastante. Usei para esterilizar peças da bomba extratora de leite e, ainda hoje, uso para esterilizar potinhos para congelamento de papinhas. 


Mamadeiras. Comprei quatro unidades da marca Avent, duas grandes e duas pequenas. Usei as duas pequenas somente. Melina quase não usou mamadeira porque foi amamentada exclusivamente no peito, salvo cinco episódios que precisei me ausentar, e o pai ministrou o leite que deixei congelado em casa. Se você tem o firme propósito de amamentar seu filho no peito, não invista muito em mamadeiras. Tenha duas para emergências.  

Bomba extratora de leite. Foi fundamental na minha vida. Uma amiga me emprestou a bomba elétrica da marca Medela e é ótima. Usei intensamente nos primeiros quatro meses de vida da Melina, porque meu leite demorou para descer, depois empedrou e precisei fazer muitas massagens e retiradas de leite com a ajuda da bomba. Sem contar o leite que precisei congelar para os dias que precisei me ausentar. Item básico, fundamental, essencial e que vale cada centavo. Mas você pode alugar também. Muitos grupos de amamentação prestam este serviço.




A partir do sexto mês, com o início das papinhas


Panela com cesta para cozimento a vapor. Eu já tinha este item na minha cozinha. Utilizo bastante para cozinhar legumes no vapor para as papinhas, mas você pode usar uma panela tipo cuscuzeira, ou cozinhar os legumes na água. 

Mini processador. Eu tinha em casa um mini processador da Black&Decker que comprei para preparar temperos. Pois este pequeno eletrodoméstico tem me servido muito para preparar creme de frutas e papinhas. Por ser pequeno e possuir poucas peças torna-se muito prático de usar e rápido para lavar. 




Liquidificador. Tenho um super liquidificador com copo de vidro, que aguenta processar altas temperaturas e é ótimo para lavar, pois não fica engordurado nem com cheiro de comida. As papinhas de carne, frango e feijoadinha eu processo no liquidificador devido a temperatura (eu tiro quente da panela, processo e congelo imediatamente), a textura (a lâmina do liquidificador processa melhor as fibras da carne e do frango) e porque é mais fácil de lavar no final, sem ficar cheiro.

Copo de treinamento. Posso dizer que Melina foi do peito para o copo de transição, praticamente sem passar pela mamadeira. Comprei o da Avent mas não funcionou. O melhor copo, o que Melina aceitou com facilidade, foi o da Nuk, com bico de silicone para idade +6 meses. É caro, mas resolveu meu problema. Vou até comprar mais um. Eu não estava conseguindo fazê-la beber água. Já não é muito fácil fazer os bebês beberem água no início, com um copo que dificulta, pior ainda. Recomendo este da Nuk.



Pratos. Não comprei. Tenho potinhos de louça, que eu usava para sobremesa, nos quais cabe a porção exata que minha pequena come no almoço e jantar. Coloco sobre um pires ou prato de sobremsa para quando cair um pouco em volta. Ela já tentou pegar o prato e puxar para fazer bagunça. Mas eu a educo para não fazer isso, e ela parou de puxar. Eu costumo dar algum brinquedinho para ela segurar enquanto come. 

Colheres. Como o copo, a colher de silicone fez diferença para mim. A colher da Avent é dura e muito pequena. Comprei duas colheres de silicone da marca Girotondo que, por ser molinha, é mais fácil de colocar na boca da criança e movimentá-la, sem a preocupaçnao de machucar a gengiva. Item importante. Tente algumas até encontrar a que melhor se adapta pra você e seu bebê.

Existem algumas no mercado que acusam se a temperatura da comida está quente demais, mas eu acho isso bobagem. Eu sempre provo a comida que dou pra Melina.




Babadores. No início eu comprei um babador que a criança veste, todo feito em plástico. Parece um aventalzinho. Desastre total. A comida e os líquidos caíam e escorriam, sujando tudo e todos. Os melhores babadores são os de tecido na frente, forrados com plástico no verso. O tecido absorve o que cai, não escorre nada. E o verso de plástico impermeável não deixa a criança ficar molhada. Recomendo ter vários. Eu tinha meia-dúzia mas já providenciei mais. No início eu usava um babador por referição. Com o tempo, Melina aprendeu a comer e eu peguei o jeito, passando a sujar bem menos. 

Potinhos para congelamento de leite e papinha. Comprei um kit básico da Avent com um monte de potinhos plásticos - livres de BPA. São uns vinte potinhos, dez grandes e dez peqenos. Uso bastante, mas atualmente estou congelando algumas papinhas em potinhos de vidro. Eu realmente prefiro vidro para manipular e higienizar. 




Paninhos de prato ou jogo americano. Separei uns panos de prato coloridos para forrar a mesa e dispor o prato, a colher, o copo, os guardanapos e tudo mais. Eu literalmente coloco a mesa para a Melina, mesmo ela sendo um bebê de apenas nove meses. Acho mais fácil colocar a mesa e ter tudo a mão, e também acho importante educá-la desde sempre. Ela já está tão acostumada que não puxa o pano nem o prato. Ela já reconhece a mesa posta para o almoço e jantar, e fica dando pulinhos e jogando o corpo para a frente para comer. 

Paninhos de boca. Os tais paninhos de boca que utilizei quando Melina ainda era recém-nascida, e também por volta dos três meses - quando os bebês passam a babar muito - me servem agora para limpar a boca ou respingos de comida que caem na mesa, no meu colo ou coisa parecida. Estão meio surrados, mas continuam fazendo um belo serviço. 

Avental de cozinha. Eu sempre visto um avental de cozinha quando vou preparar as refeições e dar as papinhas para Melina. Comprei dois aventais bem bonitos, estampados. Isso ajuda a proteger minha roupa de eventuais respingos.

Cadeirão ou cadeira portátil. Resisti muito para comprar o cadeirão porque eu achava um trambolho, que iria ocupar muito espaço na minha cozinha. Dos seis ao oito meses, Melina comia sentada no meu colo, de frente para a mesa. Deu certo. Mas ela cresceu e começou a querer brincar e jogar coisas no chão. Daí achei que já era hora de sentá-la corretamente e educá-la a se comportar na mesa. Optei por um modelo de cadeira portátil da marca Cosco. Além de ter um preço mais acessível, achei mais prática. Quando dobrada - o encosto abaixa e encaixa no assento - fica bem pequena e pode ser guardada em qualquer canto. Coloco-a sobre uma das cadeiras da minha mesa de jantar. Também é fácil de limpar quando cai alguma comida ou líquido pois ela é toda fesita em plástico, sem tecido. E você ainda pode levá-la em viagens.





Esta é minha lista completa de itens que utilizo no meu dia-a-dia com a Melina. Vale ressaltar que este post não é patrocinado por nenhuma marca, que todas as minhas recomendações e indicações são resultado do uso e do bom resultado que obtive na tarefa de alimentar meu bebê.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, opinião, dúvida, sugestão ou crítica. Seja educado e será lido com toda a minha atenção. Utilize esse espaço para se comunicar, interagir e trocar experiências com a autora do blog.