20 de maio de 2013

Santo Antônio do Pinhal

The adventure is out there!, frase preferida da personagem principal da animação Up!
A aventura está lá fora!


Acordei no sábado com espírito aventureiro e, sem planejar absolutamente nada, marido e eu decidimos sair de casa e passar o final de semana fora. Decidimos tudo em cinco segundos e não pensamos muito para não desistirmos por preguiça. Jogamos algumas roupas na mala, abastecemos o carro e fomos em direção à serra, onde o frio nos esperava. O vento acabou nos levando para Santo Antônio do Pinhal, uma cidadezinha próxima a São José dos Campos e nossa velha conhecida.  

Primeiro paramos na estação de trem de Santo Antônio para tomarmos um café e sentir um pouco a brisa fria do comecinho da tarde de sábado. Seguimos viagem com o intuito de acharmos uma pousadinha - barata - para passarmos a noite. A palavra de ordem era "budget" (orçamento) pois, como não tínhamos planejado nada, não queríamos (nem podíamos) esbanjar dinheiro. 


Pousada Villa Campestre, Santo Antônio do Pinhal, SP.
Imagem Dulci Dantas


Dirigimos até o centro de Santo Antônio do Pinhal, que está em pleno Festival do Pinhão nesses meses de Maio e Junho, em busca de pousadas simples, mas estavam todas lotadas. Então nos aventuramos por estradas de terra em busca de algo mais afastado do centro. Na quarta tentativa - a primeira era cara, a segunda estava lotada e a terceira estava lotada e era cara -  encontramos a Pousada Villa Campestre


Afastada aproximadamente 4km do centro da cidade de Santo Antonio do Pinhal,
o silêncio para dormir e relaxar é garantido.
Imagem Dulci Dantas


A pousada tem um terreno enorme e conta com chalés e apartamentos. Tivemos a maior sorte porque havia um apartamento vago, e o preço pela pernoite era camarada e com café da manhã incluído. 


Muito verde, sol e uma brisa fria, o cenário perfeito para acordar os sentidos.
Imagem Dulci Dantas

A pousada tinha vários cantinhos gostosos para pegar sol, sentar e ler um livro ou caminhar. Tinha até piscina, mas o frio não animou para um mergulho. 

Várias opções de hospedagem a sua escolha:
Chalés simples, sofisticados ou apartamentos com preço convidativo.
Imagem Dulci Dantas.

O nosso quarto era pequeno mas tinha uma antesala muito charmosa com lareira e duas poltronas. Nos chalés o banho é a gás, mas nos apartamentos o banho é elétrico - esse foi o único ponto que não gostei, porque sou muito friorenta e gosto de banho bem quente. Mas, por uma noite aventureira, achei que estava tudo excelente. 

No domingo pela manhã acordamos cedo e fomos tomar café, que estava delicioso. Ambiente agradável com um café da manhã super charmoso e saboroso com direito a pão de queijo quentinho, queijo fresco, sucos, pães, bolos e um café com leite perfeito. 



As vezes, quando a vida entra em uma rotina muito justa ou o estresse do dia-a-dia pega a gente de jeito, o melhor a fazer é quebrar o movimento fazendo algo inusitado, inesperado e diferente. Pode ser uma viagem mochileira ou qualquer outra atividade, desde que seja nova, diferente e que desafie nossos sentidos. Isso nos faz sentir verdadeiramente vivos e mais no controle de nossas vidas e nossas vontades.

Vale a pena se lançar em uma aventura não planejada de vez em quando. Acordar com vontade de viajar, jogar a mochila nas costas e sair por aí. Não precisa ir longe, não precisa planejar com meses de antecedência nem custar uma fortuna. Basta não se aferrar às expectativas e estar aberto ao novo e ao inesperado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, opinião, dúvida, sugestão ou crítica. Seja educado e será lido com toda a minha atenção. Utilize esse espaço para se comunicar, interagir e trocar experiências com a autora do blog.