24 de maio de 2013

A mente que repete


"Nós somos o que repetidamente fazemos.
Excelência, então, não é um ato mas um hábito." Aristóteles
Via The School of Life



Nós criamos e cultivamos os nossos próprios mantras, e então os transformamos em ação, realidade, personalidade e caráter por meio da prática diária.

Observe as "verdades" que você repete para si mesmo todos os dias. Frases como essas:

"Eu não consigo acordar cedo"
"Estou sempre atrasado"
"Isso sempre acontece comigo"
"Eu odeio academia"
"Eu não consigo emagrecer"
"Eu tenho medo de mudar de emprego"
"Eu não levo jeito para isso... ou aquilo"
"Não consigo encontrar alguém legal para dividir a vida"
"Sou desorganizado"
"Essa casa é uma bagunça"
"Não tenho tempo para nada"
"Se eu tivesse mais dinheiro..."

E tantas outras frases que repetimos tão naturalmente, que nossa mente sequer as percebe, apenas repete e repete e repete de modo a torná-las uma verdade enraizada em nossa consciência. Com isso, passamos a agir de acordo com esses enunciados, verdadeiros mantras que passam a orientar nossas atitudes, palavras, posturas, enfim, todo nosso comportamento.

Deixamos de nos organizar na véspera de um compromisso e esquecemos o despertador, de modo que nos atrasamos pela manhã. Diante de uma tentação gastronômica, nos lançamos em direção a gula porque acreditamos ser impossível recusar a comida ou a bebida, quando um simples "não" consciente bastaria. Nos agarramos ao medo da mudança e fazemos dele uma sombra que escurece todas as nossas idéias e possibilidades de buscar uma vida melhor e mais ajustada ao nosso coração. Afastamos pessoas com nosso pessimismo e insegurança. Transmitimos mensagens negativas com nossa postura corporal de derrota e ansiedade. Perpetuamos a desordem na nossa mesa de trabalho, no nosso lar e nossas vidas porque não rompemos com a crença instalada em nossos pensamentos, e deixamos de viver experiências satisfatórias e enriquecedoras porque acreditamos que o tempo nos domina ou que não temos dinheiro o suficiente.




Pense bem. Repetir estas mensagens negativas é como andar todos os dias carregando uma pesada mala, cheia de sentimentos ruins, equívocos. Com o tempo, perdemos a leveza na vida, passamos a ter tensão nos ombros, dor na nuca, mal humor e um cansaço crônico por carregar essa mala tão pesada.

Identificar seu mantras pessoais - abrir essa mala e encarar o que há dentro dela é o primeiro passo fundamental para um dia-a-dia mais consciente, mais presente e mais leve. Esforçar-se para combater as mensagens negativas e substituí-las por idéias positivas, de incentivo, de libertação, de motivação e felicidade é um exercício diário de auto-conhecimento.

É claro que ninguém vive cem por cento de sentimentos e sensações boas e positivas, mas não precisamos ficar repetindo-as diariamente e a todo instante, não somos obrigados a carregar essa mala "sem alça" e sem utilidade que é a negatividade. Faça as pazes com você mesmo, torça pelo seu próprio sucesso e felicidade, seja seu melhor amigo. Repita para você mesmo suas melhores palavras e pensamentos, e veja que a sua vida ficará mais saudável e mais prazerosa.

Um ótimo final de semana para todos,
Dulci

2 comentários:

  1. That’s eyes opening and important. You clearly know so much about the subject, you’ve covered so many bases. Great stuff from this part of the internet. Again, thank you for this blog.

    ResponderExcluir
  2. Oi Dulci... acabei de conhecer seu blog através das coisas de meninas e estou espiando cada cantinho desse lugar meigo. Anotando dicas e, principalmente, como deixar nosso dia a dia ainda mais aconchegante. Obrigada pela dicas e por dividi-las conosco. Desejo uma excelente semana. Com carinho .... Regiane.

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário, opinião, dúvida, sugestão ou crítica. Seja educado e será lido com toda a minha atenção. Utilize esse espaço para se comunicar, interagir e trocar experiências com a autora do blog.