26 de outubro de 2012

A natureza ensina

Imagem Dulci Dantas


Estou de volta ao meu Lar dulci Lar, depois de quinze dias de férias no Canadá. Quem me acompanhou pela fanpage do blog, pôde conferir algumas imagens da viagem. Mas, confesso que postei muito menos do que eu imaginava. Tem explicação: A viagem foi tão boa, e tudo tão novo para os meus olhos, que me permiti ser levada pelas cores da natureza, pelo tempo livre e pelo novo. E como as paisagens eram grandiosas, ficou muito difícil traduzir tanta beleza em comentários tão breves no Facebook. Pouco a pouco, estou organizando as fotos e, em breve, vamos ter alguns posts sobre a viagem e coisas bacanas que descobri por lá. 


Nada se compara a aventura de ir ao encontro da natureza.
Imagem Dulci Dantas


Tudo que posso dizer a vocês, por enquanto, é que o outono canadense entrou na minha Top lista de "Coisas que valem ser vistas no mundo". É belíssimo, único e capaz de despertar sensações e emoções novas. Ao longo desses dias, caminhando pelo country side do Quebec, cruzando reservas florestais, me deparando com alces, esquilos e raposas no meio do caminho e, vendo a natureza e as pessoas se preparando lentamente para a chegada do Inverno, me senti re-conectando aos ciclos naturais da vida. 

Ver as árvores mudando de cor, as folhas caindo para, em breve, os galhos se cobrirem de neve foi uma aula de filosofia. Uma aula bucólica sobre a passagem do tempo, a sabedoria que se esconde por trás do respeito aos ciclos da vida, a humildade de reconhecermos nossos limites diante de algo grandioso e poderoso, que é a natureza. Um cenário perfeito para a serenidade, a paciência e a introspecção.

Essa viagem foi um daqueles pequenos milagres que acontecem na nossa vida cotidiana. O segundo semestre de 2012 deu um trabalho danado para o meu marido, e para mim também. Estávamos cansados, sobrecarregados, sem dinheiro. Deixamos nossos planos de lado, e ficamos atracados com os problemas da vida e do dia-a-dia. Até que, um dia, aproveitando aquele restinho de ânimo e forças que havia sobrado, decidimos que íamos de qualquer maneira, com ou sem dinheiro, com ou sem problemas. Ligamos para os amigos-padrinhos de casamento em Montreal, pedimos asilo por uns dias,  eles disseram que sim, e daí em diante foi correria pra tudo. Os vistos ficaram prontos dois dias antes da viagem. 

Por tudo isso, a cada passo que dávamos no chão coberto de folhas estalando sob nossos pés, o cheiro úmido de floresta e o vento gelado no meio da estrada, nos libertava mais e mais de nossas certezas, de nossas obrigações burocráticas e nos permitia uma renovação que somente o contato com o mundo é capaz de proporcionar. O carinho dos amigos no café da manhã (com direito a french toast com maple syrup) e a alegria do vinho nas noites frias, não cabe no Facebook.

Sim, a aventura está lá fora (na frase preferida da personagem da animação Up). E ainda não há tecnologia neste mundo que substitua essa experiência.

Em breve, paisagens, lugares bacanas, comidinhas boas, Hallowen e algumas dicas para quem, um dia,  pretende se aventurar no Canadá. Fiquem de olho.

Grande beijo!
Dulci

2 comentários:

  1. Que delícia de viagem!
    Que delicia seu relato!
    Adorei tudo Dulci! Com certeza vou ficar no aguardo das novas postagens! Parabéns!!
    Bjkas!! E feliz final de semana!!

    ResponderExcluir
  2. Aaaa...que post..gostoso de ler...viajei junto com você....fiquei querendo mais...Bjs Dulci.

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário, opinião, dúvida, sugestão ou crítica. Seja educado e será lido com toda a minha atenção. Utilize esse espaço para se comunicar, interagir e trocar experiências com a autora do blog.