27 de junho de 2012

Quartos de bebê: Para menininhas

Quando será que nasceu a idéia do quarto de bebê? Pois se você sair perguntando a uns e outros mais velhos, vai descobrir que, antigamente, o bebê ficava no quarto dos pais e esse espaço individualizado (e já cheio de personalidade) não existia. 

Eu adoro a idéia de ter um mundinho de paz e sossego para o bebê e a criança, aonde as pessoas até falam mais baixo quando entram, ao se verem cercadas daquela atmosfera de tranquilidade.

Eu não sou fã de quartinhos temáticos (ao estilo Pequeno Príncipe, Hello Kitty, personagens em geral). Gosto mesmo de um ambiente de bom gosto, com cores inspiradoras para os novos olhinhos que, pouco a pouco, vão enxergando o admirável mundo novo.



Para meninas. Se você é fã do cor-de-rosa, uma proposta romântica com papel de parede estampado, mobiliário branco, lustre ao estilo chandelier (adorei!) e uma cortina de babadinhos que, para mim, já virou a vedete. Linda demais! Observe que, por ser do mesmo tom da parede, a cortina fica discreta mesmo sendo de babados. 


Imagem via Casa de Valentina

Outra proposta feminina, mais bem mais colorida. Mistura de estampas e cores no bercinho retrô. Saia de babados (coincidentemete parecida com a da foto acima).

2 comentários:

  1. Eu tbm, não gosto muito dos temáticos, ainda mais quando é com tema de "modinha"!
    Eu gosto mesmo daquele quartinho infantil, cheio de coisinhas fofas que ganhamos de pessoas que amamos e que nos querem bem e um monte de coisinhas que nós mesmos fazemos com amor pensando nele. Acho que o neném sente as energias boas, sei lá! ^^

    Obs: Amiga, tira as letrinhas de verificação dos comentários... please! =P

    ResponderExcluir
  2. Q lindinhos os quartos! Adorei! A proposta colorida é bem interessante pra sair do comum!

    Beijokinhas,

    Luiza Mallmann
    decorarsustentavel.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário, opinião, dúvida, sugestão ou crítica. Seja educado e será lido com toda a minha atenção. Utilize esse espaço para se comunicar, interagir e trocar experiências com a autora do blog.