30 de abril de 2012

Velhas receitas...

Imagem Dulci Dantas

"Ninguém tem a receita da felicidade. Na hora infeliz, de nada valerão os mais elaborados cozidos do contentamento. Se para algumas mulheres a tristeza é até motor do apetite, não convém emparturrar-se nos dias de angústia. O alimento, na infelicidade, não é assimilado e cria gordura. As mais saudáveis beberagens liberam seu veneno quando tomadas por uma mulher aflita. "  Héctor Abad


Um feliz encontro nesse feriado prolongado e chuvoso. O Livro de receitas para mulheres tristes, de Héctor Abad, me fisgou pela capa e pelo título, e me arrebatou pelas palavras, com gosto de bolo de laranja quentinho e cheiro de café passado. A prosa tem jeito de amizade, de conversa entre amigas de longa data. O livro acolhe, acalenta, afaga. É ternura pura, com bom humor delicado, que arranca o sorriso depois da lágrima. Quem é mulher sabe do que estou falando. 

Depois de ler mais de trinta páginas do livro dentro da livraria, o apego estava firmado. Fui em busca de outros títulos do mesmo autor, de modo a conhecê-lo melhor. E eis que me deparo com o título A ausência que seremos, inspirado por um poema de Borges. Livros, autores, palavras apaixonam. 

Voltei para casa com os dois livros, feliz e mais rica. Sabia que comigo trazia algo de precioso, nas palavras do autor: "Velhas receitas, boas para sossegar".




3 comentários:

  1. Inspirador ... Acho que vou experimentar !

    ResponderExcluir
  2. Muito me interessaram as tuas dicas... Vou atrás.

    www.arteamiga.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Meninas, acho que vocês não vão se arrepender. Estou adorando o livro! Um grande beijo e boa leitura.

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário, opinião, dúvida, sugestão ou crítica. Seja educado e será lido com toda a minha atenção. Utilize esse espaço para se comunicar, interagir e trocar experiências com a autora do blog.