24 de outubro de 2011

Dilemas

"Nós não estamos aqui por causa da gravidade
nós estamos aqui porque gostamos"
Poster a venda na Pedlars.

Para quem não sabe, eu sou carioca. Vivi no Rio de Janeiro até os trinta e poucos anos de idade. Me mudei para São José dos Campos há alguns anos atrás por dois motivos: O sonho de fazer parte do mercado de trabalho de São Paulo e o namorado (hoje marido). Sou uma pessoa completamente urbana. Posso até viajar para cidadezinhas de interior, ir para o meio da Natureza, mas o que eu gosto mesmo é de uma cidade. Grande, de preferência. Uma cidade com cafés, livrarias, comércio, centrão antigo, bairros boêmios, teatros... Gente desconhecida, de todos os tipos e de todos os lugares. 

Morar em São José dos Campos não tem sido tarefa fácil para mim. Sinto falta de tudo e, o tudo que encontro por aqui acho estranho. Quem me conhece sabe de meus esforços que, infelizmente, renderam pouquíssimos frutos. 

Um dia, uma amiga muito querida, sábia e preparada (Psicóloga) me aconselhou a parar de falar mal da cidade, a parar de reclamar e dizer o quanto é ruim morar aqui. Segui o conselho. Confesso que me senti mais leve e menos rabugenta. Hoje, consigo até enumerar as qualidades do lugar, embora eles ainda não sejam suficientes a ponto de me fazer declarar afeição pela cidade. 

Acho que a principal qualidade daqui é que não tenho problemas com o trânsito. Vou de um canto para o outro (quaisquer que sejam eles) em apenas quinze minutos. Num único dia eu vou ao inglês, academia, supermercado, almoço com o marido, faço homeoffice, atualizo o blog, ligo pra família e ainda sobra tempo. Uma rotina completamente impossível em São Paulo, pelo que me contam os amigos.  Ainda assim... A praticidade e comodidade dos "serviços" não me enchem os olhos. Sinto muita falta de morar em um lugar onde eu realmente goste, admire, viva, que me alimente de momentos interessantes.  Essa experiência de morar em São José dos Campos tem me ensinado que as cidades são como organismos vivos, e que eles interagem e conversam com você. Acho que eu posso dizer que, nesses anos todos, a cidade e eu temos nos esforçado para sermos amigas, mas tem relações que não passam de "coleguismo", por mais que ambas as partes se esforcem. 


Um comentário:

  1. olá!
    Acho que compreendo sua colocação. Saí de uma pequena cidade do interior do RS a 12 anos, morei em Porto Alegre e á 7 anos moro no Rio capital. Mesmo sendo criada no interior, me adaptei facilmente a vida na cidade grande, agora estou perto de mudar nvamente para o interior aqui no estado do RJ e tenho muito receio de não conseguir me adaptar novamente... seja o que Deus quiser!!
    bjs

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário, opinião, dúvida, sugestão ou crítica. Seja educado e será lido com toda a minha atenção. Utilize esse espaço para se comunicar, interagir e trocar experiências com a autora do blog.